Login



Padéia, Laboratório de Pesquisa Transdiciplinar sobre Metodologias Integrativas para a Educação e Gestão Social

 paideia

O ideal grego da Paidéia é o de uma educação integral, que almeja à formação do cidadão enquanto sujeito plenamente capaz de participar do governo da pólis. O chão de onde brota o Laboratório PAIDÉIA é a idéia de que não existe cidadania sem participação. Assim como não existe participação sem educação. A educação do presente está buscando novos paradigmas e é nesta busca que nos enquadramos e inserimos. A re-ligação dos saberes e a recomposição das muitas dicotomias que fundaram o paradigma científico positivista é o que descreve o trabalho crucial, hoje, para atingir o ideal da Paidéia. Precisamos re-conectar razão e emoção, cultura e natureza, ciência e arte, reintegrar racionalidade, cálculo e análise com a expressão criativa, a intuição, a busca e o resgate de identidades, histórias e tradições; o saber local e popular com o saber científico. Esta nova aliança entre o que foi longamente separado pode ser a nova base para uma educação inclusiva e empoderadora, voltada à promoção da cidadania. Ao falarmos de Metodologias Integrativas entendemos, portanto, a pesquisa e experimentação em torno da reintegração de razão com emoção, de ciência com arte, análise e intuição, corpo e mente, natureza e cultura, etc.. Nossa pesquisa diz respeito ao trabalho diário do professor em sala de aula, ao trabalho de formação contínua de formadores: professores, educadores populares, gestores sociais, lideres comunitários); e finalmente diz respeito ao trabalho daqueles pesquisadores que não se contentam em permanecer encerrados em suas salas e ousam sair delas acolhendo o desafio da contemporaneidade, tentando contribuir na construção de uma sociedade mais humana e justa. A pesquisa transdisciplinar sobre as Metodologias Integrativas é indispensável hoje para aproximarmos a meta da universalização da cidadania através da participação nos âmbitos da educação e da gestão social via capacitação difusa e empoderamento.

Justificativa

Paidéia é um grupo de Pesquisa e Extensão sobre Metodologias Integrativas para inclusão e acesso à cidadania. Ele identifica como crucial a temática da participação e como crítica a dimensão das metodologias normalmente usadas com a pretensão de concretizá-la. Estas metodologias assumem como incontestáveis alguns pressupostos clássicos que constroem nossas visões de mundo e a maneira de conceber a produção de conhecimento útil para a ação. Paidéia pretende problematizar estes pressupostos, isto é – usando uma linguagem meio paradoxal – que a participação seja exclusivamente “participação de cérebros”: atividade onde o código dominante utilizado é o lógico-verbal, fundamentado na racionalidade instrumental ou até dialógica (neste sentido não faz diferença).

Esta tentativa de destronizar o código lógico-verbal como o único legítimo para acessar a esfera pública é muito ambiciosa e vai de encontro a todo o paradigma dominante nas ciências nos últimos cinco séculos. Tentar atribuir igual valor às intervenções baseadas na criatividade, na intuição, no trabalho nos aspectos lúdicos ou emocionais é algo subversivo e que sempre vai nos aparecer inapropriado e constrangedor porque choca inevitavelmente com o padrão formativo em que temos sido formados e o quadro de prioridade que construímos ao longo de vidas.

Objetivos

Objetivo Geral

Contribuir com a inserção da Universidade em seu contexto sócio-territorial promovendo a difusão de metodologias de inclusão e participação social apropriadas à complexidade das sociedades contemporâneas.

Objetivo Específico

* Afirmar o aspecto metodológico enquanto dimensão crucial com vistas à eficácia de nossa ação no âmbito da didática, da pesquisa e da extensão.

* Criar uma rede transdisciplinar de pesquisadores operantes nas áreas da Educação e Gestão Social comprometida com a busca de uma nova abordagem metodológica para aumentar a eficácia de sua atuação.

* Ser uma presença ativa na academia e na sociedade e contribuir com a renovação paradigmática da ciência, as concepções existentes sobre ensino-aprendizagem e a relação entre saber científico e outros saberes.

Metodologia
De forma diferente em nossa prática de pesquisa e extensão concebemos a participação como atividade integral. O intuito é incluir pessoas, sujeitos, em processos de acesso á cidadania, isto é, nas decisões que lhes dizem respeito. Incluir pessoas é radicalmente diferente do que incluir cérebros, muito mais complexo e desafiador. Implica em reconhecer os sujeitos pelo que eles são, pelas vivências que têm, pela cultura que trazem, pela visão de mundo, pelas capacidades ou até pelas incapacidades. Para pensar em fazer participação devo estar pronto para escutar os sujeitos que pretendo incluir. Não dá achar que, de fato, sei melhor que eles o que precisam. Se eles não estiverem aptos a participar (pelo histórico de opressão e desmerecimento enquanto humanos e comunidades autônomas) o processo de participação deve, antes de mais nada, capacitá-los, permitindo o resgate das identidades, e o tomar voz, facilitando a construção de novos olhares dos sujeitos e das comunidades sobre se mesmas. Por isso a busca de Paidéia se dará em torno de metodologias que resgatam as inteligências múltiplas dos sujeitos envolvidos (quer dos “alvos” das intervenções que dos próprios pesquisadores). Isso implica com o recurso à utilização de dinâmicas grupais, artes, jogos e brincadeiras; implica também na assunção de Técnicas de escuta Ativa e Sensível como recurso fundamental para abarcar o desafio da comunicação entre sujeitos diferentes.

Parcerias
Linhas de Pesquisa

1.Ecologia da comunicação, processos de escuta e de diálogo, gestão criativa de conflitos.

2.Integração das artes, da performance e do lúdico nos processos educativos e de participação.

3.Construção, gestão e dinâmicas de grupo; a “Presença” nos processos organizacionais e de solução de problemas.

4.Inovação metodológica para a produção dialógica e cooperativa do conhecimento.

Pesquisadores

Ailtom Alves Gobira: Já professor no Curso de Artes Cénicas UFOP – Universidade Federal de Ouro Preto, MG. Arteeducador, Diretor do Programa Acadêmico e Pedagógico do Congresso Mundial de Arteducação, IDEA 2010. Tem experiência em Teatro comunitário e operou junto à prefeitura de Belo Horizonte em projetos focados nas questões da cidadania e empoderamento de jovens e adultos que tiveram problemas com a justiça.

Edgilson Tavares de Araújo: Administrador, Pratica teatro não profissionalmente, é Doutorando em Serviço Social pela Pontifícia Univrsidade Católicade São Paulo- PUC-SP. Professor na área de Administração e Gestão Social e responsável do curso de Administração da Faculdade Jorge Amado, Salvador-BA, onde utiliza técnicas de animação teatral e outras Metodologias Integrativas.

Francisca Pereira dos Santos: Doutora em Comunicação e Cultura Popular, Profª da UFC Cariri, curso de Biblioteconomia; É iniciadora e animadora do LATA programa aberto de ações multidisciplinares que incluem atividades de extensão inter-relacionadas ao ensino e a pesquisa no curso de Biblioteconomia do Campus da UFC Cariri. O LATA pretende ser um espaço de debates, formação, criação e difusão de conhecimentos teóricos e práticos, em cultura, memória, tecnologias da informação, permacultura, comunicação e gênero, trazendo as vozes silenciadas, excluídas e esquecidas pelos estudos acadêmicos, ao tempo que buscará trazer ao campus da universidade os movimentos sociais.

Geovani de Oliveira Tavares: é Mestre em Direito e doutorando em Sociologia, Prof. na UFC Cariri nos cursos de Administração e Gestão Pública e Social. Seu interesse nas Metodologias Integrativas é devido às contribuições que elas podem dar em direção a um Direito subjetivado e pós-positivista.

Hugo Leonardo da Silva: Mestre em Dança na UFBA, Doutorando em Dança na mesma universidade. Coordenador do Projeto EmComTato, Prática e Pesquisa em Contato Improvisação, Autor do Livro Poética da Oportunidade: Tomada de Decisão em Estruturas Coreográficas Abertas a Improvisação. Está interessado na integração das artes enquanto instrumentos de ampliação da cidadania.

Iane Rodrigues Petrovich: Mestre em Gestão Social pelo CIAGS-UFBA, Coordenadora do projeto Tribo-Jovens que opera no sul da Bahia (Porto Seguro), pesquisadora interessada no resgate das sabedorias indígenas, dos rituais e demais práticas que podem amenizar as cegueiras do paradigma cientificista e nos levar a re-encantar nossa conexão com a terra e os outros elementos.

Leda Maria Fonseca Bazzo: Profª em Fonoaudiologia na UFBA, Dançarina e performer, está interessada em como a contribuição das Metodologias Integrativas pode nos ajudar em substanciar o conceito de Saúde integral ainda tão longe de ser realizado em nosso país.

Maria Suzana de Souza Moura: Doutora em Planejamento Urbano, profª na Escola de Administração da UFBA, especializanda em Psicologia Transpessoal pelo Instituto da Dinâmica Energética do Psiquismo de Salvador-BA. Pesquisa e utiliza as técnicas da presença, do lúdico, da reintegração do corpo e da teatralidade em sala de aula, além de ser ativamente envolvida no projeto UFBA Ecológica, que tenta fazer da UFBA um campo virtuoso de aplicação de práticas de redução do impacto ambiental.

Maria Vilma Coelho Moreira Faria: Sociologa, Doutora em Sociologia pela University of Tennessee (EUA), Profª da UFC Campus Cariri, nas áreas de Administração e Gestão Social. Foco atual de sua pesquisa são os Arranjos Produtivos Locais e o papel do Capital Social na constituição e consolidação deles. Está interessada no papel das Metodologias integrativas como ferramenta para entrar nas comunidades locais com mais chances de eficácia.

Paula Chies Schommer: é doutora em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas (SP), Profª da Universidade Estadual de Santa Catarina na área de Administração Pública e profª participante do CIAGS-UFBA. É uma das autoras que contribuiu à origem da área de gestão Social; se interessa, entre outros tópicos, de comunidades de práticas, relação entre Universidade e Sociedade e acompanha recentemente a pesquisa em torno das Metodologias Integrativas.

Valeria Giannella Alves: é Doutora em Políticas Públicas do Território pela Universidade IUAV de Veneza (Itália), Profª participante Junto ao Centro Interdisciplinar em Desenvolvimento e Gestão Social da UFBA e Profª da UFC Cariri, nos cursos de Administração e Gestão Pública e Social. Pratica dança, teatro físico e yoga e busca a reintegração destas e outras práticas enquanto modalidade de expressão dos sujeitos sobre seu estar no mundo e potenciais vias de acesso à esfera pública. É Propositora e Líder deste Laboratório de Pesquisa.

Vivina Machado de Oliveira Neta: é Mestre em Desenvolvimento e Gestão Social pelo CIAGS UFBA. Especializada em Psicologia Transpessoal pelo Instituto da Dinâmica Energética do Psiquismo e em Psicologia Social - Grupos Operativos, pelo Núcleo de Psicologia Social da Bahia. Desenvolve metodologias para participação comunitária em projetos governamentais, implementa workshops sobre liderança, comunicação, poder, gestão de conflitos, avaliação de projetos educativos, desenvolvimento comunitário, formação e desenvolvimento de consultores e coaching . Ministra palestras e tem experiência como professora convidada da Escola de Administração da UFBA para o mestrado profissional em Administração e cursos de pós-graduação.

Waléria Maria Menezes Bezerra de Morais: Mestre em Psicologia Social pela Fundação Joaquim Nabuco (Recife-PE), Profª da faculdade Leão Sampaio em Juazeiro do Norte, curso de Psicologia, integrante do LIEGS, laboratório Interdisciplinar em Gestão Social da UFC Cariri dentro do qual é responsável do projeto Gestão Social nas Escolas; atua nas áreas de Políticas Públicas e Direitos Humanos. Seu interesse está na contribuição potencial das Metodologias Integrativas no âmbito da Gestão Social, Psicologia Social e de Comunidade. É vice-líder deste laboratório de pesquisa.

Estudantes

Ana Cláudia Nobre de Oliveira, Estudante de Psicologia*, VII semestre.

Kecya Nayane Lucena Brasil, Estudante de Psicologia, VII semestre. Integrante do Laboratório Interdisciplinar Em Gestão Social, UFC Cariri.

Anny Caroliny Leite Calixto, Estudante de Psicologia, VII semestre.

Maria Bianca Pinheiro de Moura, Estudante de Psicologia, VII semestre, Integrante do Laboratório Interdisciplinar Em Gestão Social, UFC Cariri.

Daciana Soares Cardoso, Estudante de Psicologia, VII semestre.

Maria Cilene Reis da Costa, Estudante de Psicologia, VII semestre.

Débora Cabral Leite, Estudante de Psicologia, VII semestre .

Maria Laís dos Santos Leite, Estudante de Filosofia, VII semestre, Integrante do Laboratório Interdisciplinar Em Gestão Social, UFC Cariri.

Fábia Virgínia Marques Calasans, Mestranda em Desenvolvimento e Gestão Social, CIAGS-UFBA.

Maria Maíra da Nóbrega Sousa, Estudante de Filosofia, UFC Cariri, VII semestre, Integrante do Laboratório Interdisciplinar Em Gestão Social,, UFC Cariri.

Francisco Arrais Nascimento, Estudante de Administração na UFC Cariri, VIII semestre, Integrante do LEADERS Laboratório de Estudos Aplicados em Desenvolvimento Regional do Semiárido.

Pedro Silas Romão Vieira, Estudante de Psicologia, IX semestre.

Francisco Diogenes Lima de Assis, Estudante de Psicologia, VII semestre.

Rebecca Pinheiro Sedrim, Estudante de Psicologia, VII semestre.

George Santos Popoff, Mestrando em Desenvolvimento e Gestão Social, CIAGS-UFBA.

Coordenação

Valeria Giannella Alves (Líder):

  • Currículo Plataforma Lattes
  • Perfil docente no Planeta ADM
  • E-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
Waléria Maria Menezes Bezerra de Morais (Vice-Líder)
Contato
Universidade Federal do Ceará - Campus Cariri
Av. Tenente Raimundo Rocha, S/N
Bairro Universitários
Juazeiro do Norte - CE
CEP 63040-270
Sala 86 - Bloco III, Piso Superior
Tel: (88) 3572-7200

Diretório de Grupos de Pesquisa

Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. internetlatteslogomarca